“Mulheres em Profundanças”, em Itacaré-BA

Posted by on dez 6, 2017 in Notícias | No Comments

Caravana de escritoras e fotógrafas de Profundanças chega a Itacaré

Após circulação por Ilhéus, Itabuna, Cachoeira (BA), Garanhuns e Recife (PE), fomentando debates sobre a invisibilidade de mulheres no mercado editorial brasileiro, processos criativos e formas de resistência, escritoras e fotógrafa do livro “Profundanças 2: antologia literária e fotográfica” chegam a Itacaré com a Roda de Conversa “Mulheres em Profundanças”, no Estúdio Armondes, no próximo dia 09, às 19h. O evento é aberto ao público.

Durante o evento serão realizados bate-papo e leituras de fragmentos literários das escritoras Brisa Aziz, Lorenza Mucida, Érica Cotrim (BA), Débora Ramos (PE). A fotógrafa Brenda Matos (BA) também participa da mesa, que será seguida de um debate com o público. A mediação ficará por conta da organizadora da antologia, Daniela Galdino.

A intenção das Rodas de Conversa é mobilizar um vasto público interessado em literatura e, também, ampliar o grupo de leitoras/es dessa antologia. Para a realização dessas rodas de conversa, a equipe tem firmado parcerias com instituições e coletivos culturais ligados à difusão literária. O evento em Itacaré é fruto da parceria entre o projeto Profundanças, a Voo Audiovisual e Estúdio Armondes.

Criado há pouco mais de dois anos pela poeta/performer itabunense, Daniela Galdino, o projeto ‘Profundanças’ conta com a parceria da Voo Audiovisual e já resultou na publicação de duas antologias literárias e fotográficas, sendo a primeira lançada em 2014. Este ano, em pleno aniversário da pintora mexicana Frida Kahlo (06 de julho), foi lançado o Profundanças 2,  resultado de uma ação colaborativa, sem fins lucrativos e independente, que reúne poemas, contos e crônicas de autoria de 16 mulheres, além de ensaios fotográficos que retratam o cotidiano dessas escritoras realizados por 19 ‘fotógrafes’, somando talentos da Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio Grande do Norte. Para fazer o  download gratuito do livro, basta acessar: http://vooaudiovisual.com.br/projects/profundancas2/

Performance Missivas

O evento em Itacaré contará ainda com a performance MISSIVAS, apresentada por Daniela Galdino. A performance tem percorrido diversas cidades da Bahia e Pernambuco desde 2016 e consiste numa série de provocações ao público sobre elementos cotidianos de mulheres. A performance rompe a separação entre artista e público e entre artistas, começando com um cortejo pelas ruas da cidade e evoluindo para a apresentação no Estúdio Armondes, onde haverá a participação de integrantes da banda Manzuá (Brisa Aziz, Laísa Eça, João Solari e Mither Amorim) realizando a trilha sonora ao vivo. Com poemas escritos por Daniela Galdino e também outras autoras, MISSIVAS é um convite à reflexão coletiva sobre as formas de resistência e superação das violências enfrentadas por mulheres nas mais diversas situações cotidianas, o que dialoga com a proposta da antologia Profundanças.

Profundanças 2

É de se destacar que no segundo volume da antologia Profundanças, a pluralidade de experiências e a dissidência de vozes encontram um ponto em comum, que é a palavra escrita de artistas negras, não negras e transnão-binárias, que são: Aidil Araújo Lima (BA), Ana Mendes (RN), Andréa Mascarenhas (BA), Daniela Galdino (BA), Dayane Rocha (PE), Débora Ramos (PE), Erika Cotrim (BA), Haisa Lima (BA), JeisiEkê de Lundu (BA), Laiz Carvalho (BA), Larissa Pereira (BA), Lílian Almeida (BA), Mel Andrade (BA/SE), Miriam Alves (SP), Rita Santana (BA), Thalita Peixe de Medeiros (PE).

Já os ensaios fotográficos são assinados por Adrian Greyce, Ana Lee, Andrezza Tavares, Brenda Matos, Camila Camila, Catarina Barbosa, Cláudio Gomes, Haísa Lima, Henrique Valença, Inajara Diz, João Caique, João Santana, Josi Oliveira, LanmiTripoli, Leticia Ribeiro, Mariana Lisboa, Shai Andrade, Rodrigo Iris e Ytallo Barreto.

“Profundanças2: antologia literária e fotográfica” novamente busca insurgir contra a lógica de invisibilidade literária imputada às mulheres no mercado editorial brasileiro. Por essa intenção, a obra recebeu uma Moção de Louvor aprovada por unanimidade pela Câmara de Vereadores de Itabuna, no dia 08 de agosto, e atualmente está sendo estudada no Mestrado em Linguagens e Resentações (UESC) pela pós-graduanda Elis Matos.

O que: Roda de conversa “Mulheres em Profundanças”

Quando: 09.12.2017, às 19h

Onde: Estúdio Armondes (Rua Ataíde Setubal, 242 – Centro), Itacaré – BA

 

Sobre as escritoras e a fotógrafa presentes na roda de conversa

Brisa Aziz (BA). Nascida na capital baiana e criada no mundo, Brisa chegou às terras grapiúnas para cursar Direito (UESC) e foi no meio universitário que descobriu seu forte talento como cantora e compositora. Passou a apresentar suas canções em Festivais e estreitou os laços com uma paixão antiga: a Literatura. Poemas musicados e declamados são uma constante no seu fazer artístico. É vocalista da Banda Manzuá e arranha a pena quando o fardo é demasiado ou a vontade grande demais para ser contida.

 

Daniela Galdino. Poeta, Performer e Profa. de Literatura na UNEB. Nascida em terras grapiúnas, costumase espalhar pelo mundo. Em 2014 idealizou o projeto Profundanças. Publicou ‘Inúmera’ (2011, 2013, Mondrongo) e ‘Vinte poemas caleiDORcópicos’ (2005, Via Litterarum). Participou de antologias, dentre elas, ‘Autores baianos’ (P55, Secult-Ba, 2013), ‘Fora tema’ – cartonera (Funceb, 2016), ‘Revista Organismo’ (ed. Organismo, 2015). Tem poemas na versão impressa e eletrônica do Mapa da Palavra_Ba (Funceb, 2016). Mantém o blog: www.operariadasruinas2.blogspot.com

Débora Ramos (PE), natural de Garanhuns, é uma cidadã do mundo. Viveu por alguns anos entre o Brasil e a Alemanha. Faz as suas travessias pelo Atlântico com os pés no chão. Mesmo que o espírito irrequieto e insatisfeito com os paradoxos da humanidade lhe proporcione grande desencanto, faz desse desassossego leito para suas composições e alimenta, assim, a passos de formiga, sua relação com música, teatro, cinema, literatura e fotografia. É profundamente vinculada às expressões culturais populares. Atua como produtora cultural, tendo realizado gestão intercultural no espaço FORUM-BRASIL (Berlim, Alemanha), e recentemente na produção do IV CINE REBOCO – Mostra de cinema pernambucano, em Garanhuns.

 

Erika Cotrim (BA) tem 29 anos é comunicóloga e empresária. Formou-se em Comunicação Social na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), e atualmente é sócia diretora da Agência Kzullo Mídias Sociais, em Itabuna- Bahia. Também atua como consultora em Comunicação e Meio Ambiente. Escreve toda quarta-feira sobre a vida, as coisas e os seres humanos no umarumadetexto.tumblr.com.

 

 


Lorenza Mucida.
 Atriz, Educadora, Poeta. A mulher das Gerais, modelada em vários Estados brasileiros e com múltiplas linguagens compõem o seu mundo. Atrás do horizonte derrama sonhos, rosas e preza sempre por felicidade. Energiza-se com o natural formador de si e se assusta, ainda, com os relâmpagos humanos. Habita Itabuna-Ba no tempo atual, mas está sempre em busca dos ares que a vivificam. Sorri para todas as possibilidades e arranja-se por entre elas. Pressente mudanças pelo faro e rompe-se por completo quando é chamada à metamorfose. Como poeta, participa de Profundanças1: antologia literária e fotográfica (Voo Audiovisual, 2014) e da antologia Outras Carolinas (Editora Penalux, 2017).

 

Brenda Matos (BA) é natural de Itabuna (BA), mas atualmente reside em Salvador. Formada em Comunicação Social pela UESC, sempre amou escrever momentos com a luz e descobriu na fotografia de mulheres a sua grande paixão. Criou em 2016 o projeto EUNUA – para trabalhar o empoderamento nas mulheres, através da fotografia, naturalizando o corpo feminino através do nu artístico. O projeto é destinado para todas as mulheres que já sofreram e ainda sofrem com os padrões de beleza e culturas de gênero impostos. Em fevereiro de 2017 lançou a campanha Carnaval Sem Assédio em parceria com o Vamos Juntas?, fotografias trazendo diferentes reações de mulheres para os tipos de abordagens na folia, tentando esclarecer a óbvia diferença entre cantada e assédio. Sua missão no mundo é empoderar mulheres através da fotografia.

Comentários