Profundanças: Pernambuco na Bahia. Ações Integradas.

Posted by on abr 9, 2018 in Notícias | No Comments

PROFUNDANÇAS NA UFBA

Arte/cartaz: Otávio Rêgo. Foto: Ana Lee

Profundanças é um projeto dedicado à visibilidade de escritoras e fotógrafes fora do eixo do grande circuito editorial. Criado em 2014 pela Poeta Daniela Galdino, o projeto é desenvolvido em parceria com a produtora Voo Audiovisual e conta com vasta equipe de colaboradorxs. Desde então foram disponibilizados dois volumes da antologia literária e fotográfica, que reúnem escritoras e fotógrafes da Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio Grande do Norte.

Após circular por cidades da Bahia e Pernambuco, o Coletivo Profundanças chega a Salvador para uma roda de conversa com escritoras e fotógrafes. A atividade será realizada na UFBA, dia 13/4 (sexta), às 14:00. Com o tema “Re-existências em Profundanças”, o grupo irá conversar com o público a respeito das formas de ativismo literário, circulação alternativa, sentidos da criação artística em tempos de golpe(s).

A atividade é aberta ao público. Participarão da conversa as escritoras Lílian Almeida (BA), Dayane Rocha (PE), Valquíria Lima (BA), Rita Santana (BA), JeisiEkê de Lundu (BA) e a Fotógrafe Lanmi Carolina (BA). A conversa será mediada pela Poeta e Performer Daniela Galdino (BA).

O evento Profundanças na UFBA é uma realização do Coletivo Profundanças, Voo Audiovisual, Grupos de Pesquisa: Cartografias da Infância, Literatura Popular e Etnicidades (UFBA), Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura (UFBA). Apoio: Editora Organismo.

OFICINA – A LETRA A VOZ E O CORPO: POÉTICA DE TRADIÇÃO DO SERTÃO DE PERNAMBUCO

Arte/cartaz: Otávio Rêgo

A partir da parceria entre o Projeto Profundanças, os Grupos de Pesquisa Cartografias da Infância, Literatura Popular (UFBA), o Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura (UFBA) e o Projeto De repente uma glosa, a comunidade acadêmica da UFBA será contemplada numa das etapas do intercâmbio literário entre Bahia e Pernambuco. A ação também conta com o apoio da Editora Organismo.

Como parte das atividades que vêm sendo mediadas pelo Projeto Profundanças, será realizada no mês de abril/2018 a oficina “A letra a voz e o corpo: poética de tradição do sertão de Pernambuco”. A Poetisa Dayane Rocha (PE) e a Poetisa e Produtora Luna VitroLira (PE) irão conduzir a oficina, mediando o contato do público com o universo da poesia popular praticada e cultuada por várias gerações dos sertões de Pernambuco. Tradição oral, memória, performance, declamação e resistência cultural serão alguns dos aspectos abordados durante a oficina.

A atividade é aberta ao público e acontecerá nos dias 11 e 12 de abril, das 15:00 às 17:30, no auditório do PAF 3. Serão oferecidas 30 (trinta) vagas e as inscrições poderão ser realizadas no dia 11/04, às 14:00, no próprio local do evento.

Sobre Dayane Rocha

Natural de Afogados da Ingazeira (PE). Tem a graça de morar em Brejinho, lugar onde finquei as minhas raízes poéticas, familiares e humanas, na zona rural de Tabira – Pernambuco. Aos 21 anos é formada em História e participa dos eventos culturais da cidade e da região do Pajeú. É poetisa-declamadora e improvisadora, e uma entre as três mulheres que atualmente participam da mesa de glosas, em um ambiente masculino e machista. Integra a publicação Profundanças 2: antologia literária e fotográfica (Daniela Galdino org., Voo Audiovisual, 2017), co-organizou a antologia Coletânea das flores: poetisas do Pajeú (Companhia Editora de Pernambuco, 2017).

Sobre Luna VitroLira

Poeta, declamadora, atriz e performer integrante da cena artística pernambucana. Natural de Recife/PE, 25, iniciou sua trajetória em 2004, aos 12 anos, e aos 15 começou a se apresentar por incentivo de amigos e mestres da literatura pernambucana. Desde que iniciou sua carreira Luna Vitrolira vem se apresentando em importantes eventos e festivais literários por todo Brasil, como a Festipoa Literária, em Porto Alegre; a Balada Literária, em São Paulo; A Bienal do Livro de Pernambuco, o Festival Internacional de Poesia e o Festival A Letra e A Voz, em Recife. Luna também já recebeu alguns prêmios com seus poemas e performances autorais como a Peleja Poética (Festival Internacional do Recife), Recitata (Festival A Letra e A Voz/PE), o Poesia Encenada (concurso de Cênicas em João Pessoa), e o Prêmio conservatório Pernambucano de Música em Parceria com a Academia Pernambucana de Letras. Mestranda em Teoria Literária é graduada no curso de Licenciatura em Letras, com ênfase em Língua portuguesa, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como produtora cultural e executiva coordena e produz dois projetos literários de circulação nacional: Estados em Poesia, projeto colaborativo de zona literária itinerante que objetiva possibilitar o encontro de poetas de diferentes localidades, sob o intento de promover o intercâmbio entre a cena literária dos Estados do Brasil, e De repente uma glosa, apresentando Mesas de Glosas, desafio, entre poetas repentistas, de poemas metrificados, feitos de improviso, a partir de um mote dado no exato momento da glosa.

 

SALVADOR RECEBE MESA DE GLOSAS PELA PRIMEIRA VEZ 

Após circular por Teresina (PI) e Porto Alegre (RS), o projeto De repente uma glosa chegará a Salvador no dia 14/04. Será a primeira vez que acontecerá uma mesa de glosas em Salvador.

“(…) A glosa, uma das modalidades de poesia de improviso, é uma prática tradicional e autêntica desenvolvida no sertão de Pernambuco, exercida no dia a dia pelos/as poetas glosadores/as, de maneira informal, como uma brincadeira de roda de improviso sem viola (…)”.

Em Salvador a mesa de glosas acontecerá no Museu de Arte da Bahia (MAB), no Corredor da Vitória, dia 14/04, às 14:00. Participarão as poetisas e os poetas Dayane Rocha (Tabira), Clécio Rimas (Serra Talhada), Genildo Santana (Tabira), Zé Adalberto (Itapetim) e Elenilda Amaral (Afogados da Ingazeira). A apresentação da mesa de glosas será realizada por Luna Vitrolira (Recife).

A Mesa de Glosas tem financiamento do Fundo de Cultura de Pernambuco. Em Salvador, conta com apoio de Profundanças, Voo Audiovisual, Editora Organismo, além do apoio institucional do Museu de Arte da Bahia, IPAC e SECULT-BA.

Concepção e Produção: Luna Vitrolira (PE). Produção Executiva:  Alexandre Melo (PE). Produção local: Daniela Galdino (BA).

Comentários

Leave a Reply