Tags:

Caetanear

Caetanear é um projeto de multi linguagens que envolve pesquisa, criação e experimentação de diversas formas expressivas cênico-cinematográficas, a partir do legado de Caetano Veloso nos seus mais de 50 anos de atividade artística. Toda a obra e história de vida de um dos mais importantes poetas, filósofos, músicos e escritores brasileiros tem servido de inspiração para mais de 100 artistas envolvidos em Caetanear. Dentre as ações artísticas do projeto, que começou em janeiro, ainda serão realizadas palestra, mostra de filmes, performances, festa, ensaios abertos e apresentação do espetáculo Velôsidades.

Velôsidades

O espetáculo é resultado de um processo de pesquisa, que envolve criação e experimentação de diversas formas expressivas cênico-audiovisual-musical, a partir do legado de Caetano Veloso nos seus mais de 50 anos de atividade artística. A encenação é fruto do projeto CAETANEAR,  um  potente território criativo artístico tendo como matriz a obra poético-musical-visual  de Caetano Veloso.

Caetanear é um projeto desenvolvido pela sinergia e união do Território Sirius Teatro, União Instável, Voo Audiovisual, Digital Film e Multi Planejamento Cultural.  Os intérpretes Clara Garcia (ES), Claudio Machado (BR) e Fabio Vidal (BR) juntam-se aos cineastas Edson Bastos (BR), Henrique Filho (BR) e Alexis Borràs (ES), formam o núcleo de desenvolvimento dessa encenação, em colaboração com o diretor musical Jarbas Bittencourt e o assistente de direção Daniel Guerra. O espetáculo conta ainda com figurino de Rino Carvalho, cenografia de Zuarte Junio, fotos de Alessandra Nohvais e iluminação de Nando Zambia e Moises Victorio.

Velôsidades estabelece uma poética de cena que tem sua fruição para além da língua. Uma encenação contemporânea, que resguarda uma característica presente na obra e na figura camaleônica de Caetano Veloso, um artista da reinvenção e da multiplicidade. Diluindo as fronteiras entre linguagens (dança, teatro, audiovisual, música), funções técnicas x artísticas, público x performers, o espetáculo constrói um universo poético para abordar temas sócio-políticos tão caros à sociedade atual.

O projeto foi contemplado no Edital Gregórios, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador e no programa Iberescena 2019 – Apoio à Coprodução de Espetáculos Iberoamericanos de Artes Cênicas. Coligado ao espetáculo podemos realizar ações de mediação de plateia com escolas  pública e ações de acessibilidade com a interpretação em LIBRAS.

Concepção:

Fábio Vidal, Claudio Machado e Clara Garcia Espada

Encenação:

Clara Garcia Espada, Claudio Machado, Fábio Vidal, Edson Bastos, Henrique Filho, Alexis Borràs, Jarbas Bittencourt e Daniel Guerra

Atuantes Performers:

Clara Garcia Espada, Claudio Machado, Fábio Vidal, Edson Bastos, Henrique Filho, Alessandra Nohvais, Roberto Britto, Moisés Victório, Ana Paula Vasconcelos, Daniel Guerra

Produção de Conteúdo Audiovisual:

Edson Bastos, Henrique Filho, colaboração de Alexis Borràs e alunxs da Oficina Cinema Transcendental

Direção Musical:

Jarbas Bittencourt

Iluminação:

Nando Zambia e Moisés Victório

Cenografia:

Zuarte Junior

Figurino e Maquiagem:

Rino Carvalho

Costura e Assistência de Figurino:

Angélica Paixão

Operação de Som:

Gabriel Franco

Coordenação de Produção:

Ana Paula Vasconcelos

Produção Executiva:

Renata Hasselman

Fotografia, Mediação Cultural e Assistência Geral:

Alessandra Nohvais